EXISTE UMA VERDADE OCULTA NO CASO LÁZARO QUE VOCÊ PRECISA CONHECER

O caso Lázaro foi um dos episódios mais tenebrosos do nosso país e um dos mais misteriosos também!
Uma das características mais marcantes deste caso foi a brutalidade deste assassino em série e também a sua ligação com a espiritualidade.

Será que Lázaro estava mesmo envolvido com o satanismo?
Lázaro recebeu o apoio de entidades demoníacas?

Neste artigo vamos analisar esse caso sob a ótica da Inteligência Espiritual e vamos revelar a Luz por trás desse caso, por mais terrível que ele seja.

OS PONTOS MAIS MARCANTES DO CASO LÁZARO

Lázaro se tornou um dos maiores casos de perseguição policial dos últimos tempos em nosso país.

Um assassino em série estava à solta na área rural de Goiás e ele só tinha uma promessa: Matar o máximo de pessoas possível!
E essa promessa estava sendo cumprida.

Uma série de assassinatos brutais se sucederam e tudo levava a crer que haviam sido praticados por Lázaro.
Mas esses assassinatos não pareciam mortes “comuns”, eles pareciam fazer parte de rituais macabros.

Esse fato conectou Lázaro à uma seita satânica. Fato esse que foi reforçado quando a polícia encontrou o local onde Lázaro vivia e descobriram uma série de materiais ritualísticos que foram deturpados para serem utilizados para a evocação de forças nefastas.

Falo que foram deturpados porque os artefatos encontrados na casa do assassino em série são originalmente de uma religião ritualística que não possui nenhum envolvimento com a evocação demoníaca, mas vamos entender isso melhor mais para frente, neste artigo.

O MOMENTO DOS TESTES

Os sábios e sábias da cabala nos contam que estamos na era pré-messiânica, o momento que antecede o Despertar do Messias Interior de cada um de nós.

A esse período, eles deram o nome de “TESTES”. Um momento onde iremos receber testes e provações de entidades nocivas externas a nós.
Em outras palavras, será um momento onde iremos ser testados por demônios.

Mas o que isso significa na prática?
Significa que 99% do que nos acontece de ruim tem a influência de alguma força negativa externa, um ser demoníaco.

É nesse momento que muitas pessoas podem pular da cadeira enquanto lêem esse artigo, mas me permita aprofundar o assunto.
Os demônios são seres que produzem as ilusões em nossas vidas.

Ilusões essas que nos prendem na dor, no sofrimento e na incapacidade de manifestar a Verdadeira Luz em nossas vidas. E eles fazem isso nos prendendo à ilusão do bem e do mal.

Você já parou para pensar sobre o que está escrito em Gênesis, sobre a árvore da vida e sobre a árvore do conhecimento do bem e do mal?
O fruto proibido era o da árvore do conhecimento do Bem e do Mal.

Mas como pode um conhecimento “tão necessário” ser um pecado, algo a ser evitado e proibido pelo Criador?

O PECADO ORIGINAL NOS DIAS DE HOJE

O pecado original, cometido por Adão e Eva, foi o de conhecer o bem e o mal.
Isso quer dizer que eles começaram a separar o que era bom e o que era mal no universo, criando assim a ilusão da dualidade. Esse é o maior pecado de todos!

E o mais interessante é que, como não recebemos uma educação espiritual decente, não nos atentamos para o fato de que estamos, até hoje, reproduzindo sem parar o PECADO ORIGINAL, que nos acompanha a cada momento do nosso dia.

Nós criamos um “grupinho imaginário” e associamos a este grupo que pertencemos o  título de grupo do bem. Então criamos um outro grupo que damos o nome de grupo do mal e acreditamos que temos que nos distanciar, atacar e evitar o outro lado, a todo custo.

Isso acontece com tudo:

  • Relações familiares,
  • entre amigos,
  • com os colegas do trabalho,
  • com os nossos parceiros amorosos,
  • na política e
  • em todas as relações que temos.

Estamos viciados em separar o “Bem” do “Mal” quando, na verdade, a nossa Fonte Criadora está acima desse conceito.
Quando estamos separando o Bem do Mal, estamos fortalecendo essa dualidade, fortalecendo o bem e também fortalecendo o mal em nossa realidade, alimentando e fortalecendo a ilusão.

REVELANDO A ORIGEM DE UM ASSASSINO

Não é por acaso que, no momento em que estamos recebendo a influência direta de seres trevosos, tenha surgido o caso Lázaro, tão repleto de crueldade e de fatos ocultos.

O que posso presumir, diante do estudo da inteligência espiritual, é que esse rapaz era um prato cheio para essas entidades, que estão livres e atuantes em nosso mundo.
Esses seres viram em Lázaro, uma oportunidade de atuar promovendo o Caos, enfraquecer a nossa Fé na Luz e despertar um dos piores sentimentos, o MEDO!

É o medo que nos faz continuar na eterna separação entre o bem e o mal.

No caso Lázaro, ele claramente passou pelos quatro estágios da obsessão espiritual, atraindo esses espíritos pelo seu comportamento desmedido e sintonizado com as trevas.
Os quatro estágios da obsessão são:

  1.  Obsessão Simples
  2. Fascinação
  3. Subjugação
  4. Possessão

Na obsessão simples, o espírito não atua na mente da “vítima”. Ele sintoniza com alguma situação que há na pessoa encarnada (viva) e passa a se alimentar de suas energias vitais. O máximo que acontece aqui são doenças recorrentes, dores de cabeça e mal estar.

Na fase da Fascinação, o espírito avança em seu controle, adentrando a mente do indivíduo, dando início a um processo de deturpação da realidade, tudo para que a “vítima” se afaste das pessoas e situações que poderiam cortar o vínculo nefasto gerado!

É nesse ponto, o da fascinação, que o espírito pode influenciar a pessoa a deturpar ensinamentos ritualísticos, como foi o caso de Lázaro.
Provavelmente Lázaro já tinha contato com processos ritualísticos, que abrem portais para o mundo espiritual. Acontece que esses rituais são sempre administrados por sacerdotes, pessoas que são preparadas por anos para exercer essa função de forma responsável, de serem intermediários entre o mundo material e o mundo espiritual, sempre com o intuito de promover benefícios em  sua comunidade religiosa.

Quando uma pessoa está sobre o controle de um espírito nefasto e tem o mínimo de conhecimento ritualístico, esse espírito pode fascina-lo a realizar um ritual, levando-o a acreditar que está fazendo algo positivo quando, na verdade, o espirito deturpa a forma original do ritual e induz a pessoa a abrir um portal para que ele, o espírito obsessor, avance para os próximos estágios da obsessão.

Nos próximos estágios,  a subjugação e a possessão, o espírito passa a assumir o controle da mente da pessoa e coloca em ação o único objetivo para o qual foram criados, disseminar o CAOS e espalhar medo, utilizando uma pessoa como ferramenta.

E foi assim que pode ter surgido um dos casos mais assustadores da nossa história, da união de uma mente criminosa e perversa com a influência nefasta de um demônio.

A MISSÃO OCULTA DE LÁZARO

A inteligência espiritual é clara quando diz que temos duas formas de aprender.
A primeira é sentindo na pele as lições e passando por desafios e a segunda é através do erro do outro.

A segunda forma é sempre  uma bênção, pois o Criador nos permite analisar a nossa vida e os nossos atos através da vida do outro, sem que precisemos passar pelo processo que o outro passou, mas gerando Luz em nossas vidas.

O caso Lázaro, por pior que tenha sido (e ainda é, porque não acabou ainda) traz ensinamentos duros mas poderosos para nós.

1 – A CONSCIÊNCIA DO NOSSO MOMENTO ATUAL

O primeiro deles é para reforçarmos o momento em que estamos, o momento dos TESTES.
Isso faz com que a gente fique mais vigilante em nossos pensamentos e ações, para evitarmos a sintonia com seres trevosos, que estão realmente invadindo o nosso espaço e buscando por pessoas que sejam receptivas às suas ações.

Fazemos isso restringindo a nossa inclinação negativa e o nosso julgamento.

2- A CONSCIÊNCIA DO PECADO ORIGINAL

Ainda estamos fortalecendo a dualidade do Bem e do Mal em nossa realidade.
Fazemos isso quando usamos o nosso Julgamento para separar o que é bom e o que é mal, de acordo com a nossa visão, dando sequência ao processo de segregação de todos nós.

Esse é o pior comportamento que podemos ter, pois estamos perpetuando e fortalecendo o medo entre nós, além de criarmos rótulos que só servem para nos dividir.

3- A NECESSIDADE DA PROTEÇÃO ESPIRITUAL

Desenvolvo um trabalho com foco exclusivo na promoção da proteção espiritual e posso afirmar que 99% do que nos acontece de negativo hoje está sendo potencializado por energias externas a nós. Pode parecer que seja um discurso que nos tira a autorresponsabilidade de nossos atos mas está longe disso.

Quando estudamos o caso  Lázaro, fica evidente que o histórico de vida desse rapaz e as suas escolhas o levaram a se sintonizar com esses seres e todos nós estamos suscetíveis a passar por algo minimamente parecido.

O que impede isso é a nossa Força Espiritual, a nossa conexão verdadeira com a Luz e o amor do Criador por nós.
Mas devemos fazer o nosso papel, devemos remover o PECADO ORIGINAL de nossas vidas, cessar o julgamento do Bem e do Mal.

Precisamos nos unir mais, nos sintonizar mais uns com os outros e gerar Luz para nossas vidas e Luz para a vida das pessoas que estão à nossa volta.

Quando se trabalha a Verdadeira Proteção Espiritual é possível ver como os caminhos se abrem, a vida passa a ficar mais leve e os caminhos começam a se abrir!

Esse é o único caminho… o Amor Verdadeiro!
Que essa seja a lição aprendida por todos nós por meio do caso Lázaro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posso Ajudar?